Article

O princípio de autoridade e os motins antifiscais de 1862

Citation

Palacios Cerezales D (2007) O princípio de autoridade e os motins antifiscais de 1862. Analise Social, XLII (182), pp. 35-53. http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1218648622T9iHM6wm4Yk96TT9.pdf

Abstract
In 1862 there was a wave of anti-taxation agitation which took the form of attacks on tax offices and treasury officials. The protagonists in these events were the people of rural parishes, who assembled at the ringing of bells and marched to the head office of the tax district. The reaction of government officials to the riots can assist us in seeing how crises are the ideal moment to study the way the state administration is organized, for its then that the actions of ruling and military elites reveal the foundations of their authority, of legitimate power. Durante 1862, uma vaga de agitação antifiscal expressou-se em assaltos a dependências fiscais e ataques a escrivães da fazenda. Estes actos eram protagonizados pelas populações das freguesias rurais, que se juntavam ao tocar dos sinos e marchavam em direcção à sede da comarca fiscal. A reacção das autoridades políticas perante os motins pode servir-nos como um momento privilegiado para observarmos a estruturação da administração pública. É nas crises que a acção das elites administrativas e militares torna visíveis os fundamentos da sua autoridade, do poder legítimo.

Keywords
popular revolts; public order; legitimacy motins populares; ordem pública; legitimidade

Journal
Analise Social: Volume XLII, Issue 182

StatusPublished
Publication date31/01/2007
PublisherUniversidade de Lisboa, Instituto de Ciências Sociais
Publisher URLhttp://analisesocial.ics.ul.pt/…M6wm4Yk96TT9.pdf
ISSN0003-2573